Ciência e Saúde

03/Jul/2022 10:00h
Por que somos mais sujeitos a tonturas ao envelhecer
30/Jun/2022 09:01h
Por que a desigualdade é um fator de risco para o Alzheimer
28/Jun/2022 09:00h
A vida depois de uma doença grave
26/Jun/2022 09:01h
O mito do abismo entre as gerações
24/Jun/2022 04:00h
Harvard responderá processo sobre fotos de escravos feitas para pesquisa racista em 1850
Ver todas

Exames

  • PARASITOLÓGICO DE FEZES

    Descrição:
    Sinonímia: Protoparasitológico, pesquisa de helmintos e protozoários nas fezes.

    Material: Fezes. Peso mínimo: 20 g - frasco simples. Até o nível marcado quando em frasco com conservador.

    Colheita, conservação: Fezes recém emitidas devem ser enviadas ao laboratório em 2 frascos: um seco e outro com conservante. As amostras não devem ser contaminadas com urina e nem coletadas do vaso sanitário.

    Preparo do paciente: Se o paciente não estiver com fezes líquidas ou pastosas, orienta para colher com laxante não oleoso. Não usar os seguintes medicamentos: antiácidos, antidiarreicos, anti-helmínticos, bário, bismuto, magnésio e CaCO3.

    Método: Ritchie modificado, Hoffman, Faust, Kato, Baerman, Coloração pela Tionina. O exame direto será feito se o material apresentar muco, pus ou sangue.

    Interferentes: Urina, água (do vaso sanitário), medicamentos.

    Valores normais: Negativo.

    Interpretação: O exame é útil no diagnóstico das parasitoses intestinais e tem como objetivo o encontro de trofozoitas ou cistos de protozoários e ovos ou larvas de helmintos, lembrando-se que os ovos de Taenia e Enterobius raramente aparecem nas fezes.

    Exames relacionados: Coprocultura, pesquisa de rotavírus, anal swab.