Ciência e Saúde

23/Set/2021 14:27h
Nos EUA, homem com doença rara recebe rim transplantado do próprio marido
23/Set/2021 09:01h
Oficinas de teatro e dança com idosos vão virar espetáculos
22/Set/2021 09:00h
Gente do campo: Johanna Döbereiner descobriu que plantas podem gerar seu próprio adubo interagindo ...
21/Set/2021 09:00h
Atendimento deve englobar pacientes com demência e seus cuidadores
19/Set/2021 19:35h
Por que as drogas psicodélicas estão mais perto do mercado convencional
Ver todas

Exames

  • LATEX

    Descrição:
    Sinonímia: Waaler-Rose, pesquisa de fator reumatóide.

    Material: Soro ou líquido sinovial. Volume mínimo. 2,0 mL.

    Colheita, conservação: Se o exame não for realizado no mesmo dia, congelar a amostra.

    Preparo do paciente: Jejum não necessário.

    Método: Reação de aglutinação rápida, reação de aglutinação em tubos, reação de hemaglutinação - Waaler-Rose.

    Valores normais: Negativo.

    Interpretação: O fator reumatóide é um auto-anticorpo, em gerai da classe IgM, podendo também ser IgG ou IgA, dirigido contra o fragmento Fc da IgG, Está presente no soro da maioria dos pacientes portadores de artrit0 reumatóide (70 a 85% através da técnica do látex e 60 a 70% pela técnica do Waaler-Rose). Na AR juvenil sua ocorrência é de apenas 30%. Reações positivas para o fator reumatóide não são específicas da AR, podendo estar presentes em outras colagenoses, na malária, hepatite, endocardite, toxoplasmose, sífilis, mononucleose e outras doenças, em geral com manifestações de estimulação posicional de linfócitos B e/ou evidências de auto-imunidade. Em geral, altos títulos de fator reumatóide se correlacionam com maior severidade da doença.

    Exames relacionados: FAN, mucoproteínas, PCR, VHS, ASLO.