Ciência e Saúde

03/Jul/2022 10:00h
Por que somos mais sujeitos a tonturas ao envelhecer
30/Jun/2022 09:01h
Por que a desigualdade é um fator de risco para o Alzheimer
28/Jun/2022 09:00h
A vida depois de uma doença grave
26/Jun/2022 09:01h
O mito do abismo entre as gerações
24/Jun/2022 04:00h
Harvard responderá processo sobre fotos de escravos feitas para pesquisa racista em 1850
Ver todas

Exames

  • FATOR B (do complemento)

    Descrição:
    Sinonímia: C3 pró-ativador, C3 ativador.

    Material: Soro ou plasma. Volume mínimo: 1,0 mL.

    Colheita, conservação: Após a colheita, deixar coagular por 30 minutos à temperatura ambiente e depois por mais 30 a 60 minutos a 4 C. Se o exame não for realizado no mesmo dia, congelar a amostra.

    Preparo do paciente: Jejum de 4 horas.

    Método: Imunodifusão radial.

    Interferentes: Hemólise ou lipemia excessivas.

    Valores normais: 10 a 45 mg/dL.

    Interpretação: A determinação do fator 8 é útil na diferenciação entre a ativação da via clássica ou da via alternativa. Há consumo do mesmo na CIVD, na endocardite bacteriana, no choque toxi-infeccioso e em glome-rulonefrite mesángio-capilar tipo II (depósitos densos intramembranosos) e deficiências de fatores H ou If.

    Exames relacionados: Complemento total, C1q, C2, C3, C4, imunocomplexos circulantes.