Ciência e Saúde

25/Jun/2021 11:25h
Nova espécie de ancestral humano é descoberta em Israel
24/Jun/2021 23:01h
Brasil se aproxima de 510 mil mortes por Covid, com 2.042 registradas nas últimas 24 horas
24/Jun/2021 21:13h
Especialista diz à CPI que 'falsa sensação de segurança' com drogas ineficazes é 'mais grave' que ef...
24/Jun/2021 11:28h
Óvnis: o que se sabe sobre relatório inédito do Pentágono
24/Jun/2021 09:00h
Programa de universidade oferece assistência para idosos que sofreram quedas acidentais
Ver todas

Exames

  • ÁCIDO VALPRÓICO (Dosagem no soro)

    Descrição:
    Sinonímia: Valproato.

    Material: Soro. Volume mínimo: 0,5 mL.

    Colheita, conservação: Colher sangue sem anticoagulante. Se o exame não for realizado no mesmo dia, congelar a amostra.

    Preparo do paciente: Pelo menos 4 horas de jejum. O pico de concentração da droga ocorre de 1 a 4 horas após a ingestão, podendo ser mais demorado se ingerido com outros medicamentos. A dose deve estar constante há pelo menos 2 dias e não deve ter havido falha na tomada do medicamento. Colher sangue antes de uma das tomadas regulares. Em caso de suspeita de intoxicação, colher o sangue pelo menos 6 horas após a última dose.

    Método: Polarização de fluorescência (TDX Abbott).

    Interferentes: Lipemia e hem6lise importantes podem interferir.

    Valores normais: Níveis terapêuticos sugeridos: 60 a 130 pg/mL.

    Interpretação: Exame útil no seguimento de pacientes epiléticos com crises mal controladas ou mostrando sinais de intoxicação. A meia vida em crianças e adultos é em torno de 8 a 12 horas e aumenta com ingestão de álcool.

    Exames relacionados: Dosagem de outros anticonvulsivantes: fenobarbital, carbamazepina, fenitoina, primidona.