Ciência e Saúde

03/Jul/2022 10:00h
Por que somos mais sujeitos a tonturas ao envelhecer
30/Jun/2022 09:01h
Por que a desigualdade é um fator de risco para o Alzheimer
28/Jun/2022 09:00h
A vida depois de uma doença grave
26/Jun/2022 09:01h
O mito do abismo entre as gerações
24/Jun/2022 04:00h
Harvard responderá processo sobre fotos de escravos feitas para pesquisa racista em 1850
Ver todas

Exames

  • T3

    Descrição:
    Sinonímia: Triodotironina.

    Material: Soro. Volume mínimo: 1,0 mL.

    Colheita, conservação: Se o exame não for realizado no mesmo dia, congelar a amostra.

    Preparo do paciente: Jejum de 4 horas. Anotar medicamentos em uso nos últimos 30 dias.

    Método: Radioimunoensaio.

    Interferentes: Uso de hormônios tiroidianos ou qualquer condição que altere os níveis das proteínas transportadoras, como gravidez ou uso de anticoncepcionais. Pode também estar alterado pelo uso de drogas que interferem no seu metabolismo periférico como beta bloqueadores e amiodarona.

    Valores normais: 1 a 5 anos: 105 a 269 ng/dL (1,6 à 4,13 nmol/L).

    5 a 12 anos: 94 a 24l ng/dL (1,44 a 3,70 nmol/L).

    Acima de 12 anos: 72 a 214 ng/dL (1,10 a 3,28 nmol/L).

    Interpretação: A concentração de T3 é cerca de li70 daquela do T4 e ele circula também ligado a proteínas (TBG, TBPA e albumina). Apenas 1!3 do T3 total é produzido pela tiróide; os 2/3 restantes são produzidos a Partir do T4 nos tecidos periféricos. É importante no diagnóstico de hipertiroidismo mas está normal em 30% dos hipotiroidianos. Pode, como o T4, estar alterado, embora em menor proporção, pelas alterações da TBG. Pode estar diminuído em algumas situações como: doenças graves em geral, pós-operatório, jejum, uso de pro-Panol, amiodarona ou corticóides.

    Exames relacionados: T4, T4 livre, TBG, rT3, TSH, TG e TRH para TSH.