Ciência e Saúde

28/Jun/2022 09:00h
A vida depois de uma doença grave
26/Jun/2022 09:01h
O mito do abismo entre as gerações
24/Jun/2022 04:00h
Harvard responderá processo sobre fotos de escravos feitas para pesquisa racista em 1850
23/Jun/2022 17:00h
Kemune: a cidade de 3,4 mil anos que reapareceu no Iraque devido à seca
23/Jun/2022 09:01h
Vem aí a nutrição de precisão
Ver todas

Exames

  • ELETROFORESE DE PROTEÍNAS SÉRICAS

    Descrição:
    Sinonímia: Proteinograma eletroforético.

    Material: Soro. Volume mínimo: 1,0 mL.

    Colheita, conservação: Se o exame não for realizado no mesmo dia, refrigerar o material.

    Preparo do paciente: Jejum de 8 horas.

    Método: Proteína total determinada pela reação do biureto. Fracionamento eletroforético em gel de agarose, com leitura densitométrica.

    Interferentes: Hemólise e lipemia importante interferem.

    Interpretação: O exame é útil na caracterização de disproteinemia, das quais as mais comuns s5o: hipoalbuminemia: encontrada em síndrome nefrótica, cirrose hepática, desnutrição, enteropatia com perda protéica, processos inflamatórios crônicos; hipogamaglobulinemia: primária ou secundária a síndrome nefrótica, mietoma múltiplo não secretor ou produtor de cadeias leves; hipergamaglobulinemia: policlonal, na cirrose hepática, infecções subagudas e crônicas, doenças auto-imunes, algumas doenças linfo proliferativas; monoclonal no mieloma múltiplo, na macroglobulinemia de Waldenstron e algumas outras doenças linfoproliferativas malignas.

    Exames relacionados: Proteinúria, proteinúria de Bence Jones, provas funcionais hepáticas, mielograma.