Ciência e Saúde

28/Jun/2022 09:00h
A vida depois de uma doença grave
26/Jun/2022 09:01h
O mito do abismo entre as gerações
24/Jun/2022 04:00h
Harvard responderá processo sobre fotos de escravos feitas para pesquisa racista em 1850
23/Jun/2022 17:00h
Kemune: a cidade de 3,4 mil anos que reapareceu no Iraque devido à seca
23/Jun/2022 09:01h
Vem aí a nutrição de precisão
Ver todas

Exames

  • DEPURAÇÃO DE URÉIA

    Descrição:
    Sinonímia: "Ctearance" de uréia.

    Material: Soro. Volume mínimo: 1,5 mL. Urina. Volume mínimo: 5,0 mL.

    Colheita, conservação: A urina é colhida em período(s) de tempo definido(s) para que se possa Calcular o volume de diurese por minuto. Quando realizado no Laboratório colhe-se pelo menos 3 períodos de diurese. Urina de 24 horas pode ser ocasionalmente utilizada para o teste.

    Preparo do paciente: Recomenda-se jejum de no mínimo 4 horas, até que se colha o sangue. Durante a prova o paciente deve ser bem hidratado, por via oral, para permitir volumes urinários adequados. Em alguns pacientes a hidratação pode ser mal tolerada, devendo ser suspensa nestes casos. Há necessidade de se conhecer peso e altura do paciente.

    Método: Determinações da uréia no soro e urina.

    Interferentes: A depuração da uréia varia conforme o fluxo urinário. Valores normais: Para volume urinário inferior a 2 mL/min: 41 - 68 mL/min superior a 2mL'min: 64 - 99 mL/min.

    Interpretação: O teste é útil na avaliação funcional renal. Atualmente sua utilidade maior reside no fato de que em pacientes renais crônicos, com ritmo de filtração glomerular abaixo de 20 mL/min, a média aritmética das depurações de creatinina e uréia corresponde, com boa aproximação, à depuração de inulina, medindo mais adequadamente o ritmo de filtração glomerular.

    Exames relacionados: Depuração de creatinina.