Ciência e Saúde

03/Jul/2022 10:00h
Por que somos mais sujeitos a tonturas ao envelhecer
30/Jun/2022 09:01h
Por que a desigualdade é um fator de risco para o Alzheimer
28/Jun/2022 09:00h
A vida depois de uma doença grave
26/Jun/2022 09:01h
O mito do abismo entre as gerações
24/Jun/2022 04:00h
Harvard responderá processo sobre fotos de escravos feitas para pesquisa racista em 1850
Ver todas

Exames

  • PROVA DE CONCENTRAÇÃO URINÁRIA

    Descrição:
    Sinonímia: -

    Material: Urina recente. Volume mínimo: 3,0 mL.

    Colheita, conservação: Urinas colhidas em fiascos secos e o horário anotado com precisão de minutos.

    Preparo do paciente: O paciente permanecerá, se foi adulto e puder suportar, em restrição hídrica por 24 horas. Em crianças recomenda-se a prova feita durante algumas horas sendo a diurese e perda de peso controladas. Este último procedimento é também adotado para adultos com grandes diureses.

    Método: Osmolalidade medida por abaixamento criosçópic,o.

    Interferentes: -

    Valores normais: Indivíduos com capacidade normal de concentração urinária atingem osmolalidades superiores a 800 mosm/kg ao final do período de restrição hídrica.

    Interpretação: O teste é útil na avaliação de pacientes potiúricos, sobretudo no que diz respeito à diferenciação entre o paciente poliúrico por diabetes insipidus e o paciente primariamente polidípsico. Para a diferenciação entre diabetes insipidus hipotalâmico-hipofisário e renal há necessidade de se administrar hormônio anti-diurético (ADH).

    Exames relacionados: Exame de urina.