Ciência e Saúde

23/Set/2021 14:27h
Nos EUA, homem com doença rara recebe rim transplantado do próprio marido
23/Set/2021 09:01h
Oficinas de teatro e dança com idosos vão virar espetáculos
22/Set/2021 09:00h
Gente do campo: Johanna Döbereiner descobriu que plantas podem gerar seu próprio adubo interagindo ...
21/Set/2021 09:00h
Atendimento deve englobar pacientes com demência e seus cuidadores
19/Set/2021 19:35h
Por que as drogas psicodélicas estão mais perto do mercado convencional
Ver todas

Exames

  • PODER BACTERIClDA DO SORO

    Descrição:
    Sinonímia: Atividade bactericida do soro.

    Material: Sangue total (10 ml) ou soro (5 ml). Amostra da bactéria a ser testada.

    Colheita, conservação: Após a colheita o soro deve ser mantido a -20C até ser testado. 0 clínico deverá estipular o horário exato da colheita das amostras.

    Colher o sangue em duas etapas:

    1) 30 minutos antes da administração da(s) droga(s) = vale

    2) 30 a 60 minutos após a administração da(s) droga(s) = pico
    Anotar o horário das coletas e o nome dos antibióticos.

    Preparo do paciente: Estar em uso de medicação antibacteriana há pelo menos 72h.

    Método: Verificação da inibição do crescimento bacteriano frente a diversas diluições do soro.

    Interferentes: Colheita do soro sem assepsia.

    Interpretação: Exame útil no acompanhamento da terapia antibiótica em infecções bacterianas graves, sobretudo nas endocardites, septicemias, osteomielites e meningites. 0 teste além de ser útil no acompanhamento terapêutico, permite a mudança da via de administração do(s) antibiótico(s) quando os resultados estão em títulos satisfatórios. Em geral, títulos acima de 1/8 serão indicadores de boa evolução clínica.

    Exames relacionados: Antibiograma, antibiograma quantitativo, antagonismo e sinergismo bacteriano.