Ciência e Saúde

28/Jun/2022 09:00h
A vida depois de uma doença grave
26/Jun/2022 09:01h
O mito do abismo entre as gerações
24/Jun/2022 04:00h
Harvard responderá processo sobre fotos de escravos feitas para pesquisa racista em 1850
23/Jun/2022 17:00h
Kemune: a cidade de 3,4 mil anos que reapareceu no Iraque devido à seca
23/Jun/2022 09:01h
Vem aí a nutrição de precisão
Ver todas

Exames

  • CULTURA PARA ANAERÓBIOS

    Descrição:
    Material: Qualquer material solicitado pelo clínico, ou em que houver indicação. Será sempre conveniente enviar também material para cultura geral, de aeróbios.

    Colheita, conservação: O material é semeado imediatamente em meios próprios e incubado em condição ' de anaerobiose, a 37C. Exame bacterioscópico (Gram.) é feito de rotina. Para transporte, por curto período de tempo, o material pode ser colhido em seringa, retirando-se o ar e vedando-se a agulha com rolha de borracha ou em frascos isentos de ar. Evitar contaminação, durante a colheita, com flora normal da pele, do reto, do trato vaginal. No caso de feridas abertas fazer curetagem profunda das bases da lesão. Amostras pulmonares podem ser obtidas por aspiração trans-traqueal ou lavado brônquico.

    Preparo do paciente: Suspender, se possível, antibióticos por 3 dias.

    Método: Anaerobiose pelo sistema GAS PAK ou equivalente.

    Interferentes: Antibióticos, contato prolongado com o ar.

    Valores normais: Resultado negativo ou, dependendo do material clínico, interpretar de acordo com flora normal. A relação de anaeróbios para espécies facultativas nas cavidades oral e vaginal é de aproximadamente ’. 10, e de pelo menos 1000 no intestino grosso.

    Interpretação: O teste é útil no diagnóstico das infecções causadas por anaeróbios. Dadas as dificuldades inerentes ao isolamento de bactérias anaeróbias, em particular dificuldades de colheitas adequadas, dados clínicos são relevantes para o diagnóstico e alguns sinais clínicos são sugestivos de infecção por anaeróbios, segundo Finegold e cols (1972):

    1) Secreção com mau cheiro;

    2) Localização da infecção próxima a uma superfície mucosa;

    3) Tecido necrótico, gangrena, formação de pseudomembrana;

    4) Presença de gás no tecido ou na drenagem;

    5) Endocardite com culturas persistentemente negativas;

    6) Infecção associadas com tumor ou outro processo causando destruição tecidual;

    7) Infecção relacionada a uso de aminoglicosídeos;

    8) Trombo-flebite séptica;

    9) Infecção resultante de mordidas;

    10) Situação clínica sugestiva de infecção por anaeróbio, como aborto séptico, infecção após cirurgia gastrointestinal, cirurgia genito-urinária.

    Exames relacionados: Antibiograma, cultura geral.