Ciência e Saúde

25/Jun/2021 11:25h
Nova espécie de ancestral humano é descoberta em Israel
24/Jun/2021 23:01h
Brasil se aproxima de 510 mil mortes por Covid, com 2.042 registradas nas últimas 24 horas
24/Jun/2021 21:13h
Especialista diz à CPI que 'falsa sensação de segurança' com drogas ineficazes é 'mais grave' que ef...
24/Jun/2021 11:28h
Óvnis: o que se sabe sobre relatório inédito do Pentágono
24/Jun/2021 09:00h
Programa de universidade oferece assistência para idosos que sofreram quedas acidentais
Ver todas

Exames

  • COMPLEMENTO TOTAL

    Descrição:
    Sinonímia: CH50, atividade hemolítica do complemento.

    Material: Soro, liquido sinovial ou líquido pleural. Volume mínimo: 2,0 mL.

    Colheita, conservação: Após a colheita, deixar coagular o material por 30 minutos à temperatura ambiente e depois por mais 30 a 60 minutos a 4 C. Se o exame não for realizado no mesmo dia, congelar a amostra.

    Preparo do paciente: Jejum de 8 horas.

    Método: Técnica de Wadsworth e Maltaner.

    Interferentes: Hemólise.

    Valores normais: De 170 a 330 U/mL.

    Interpretação: Teste útil no diagnóstico e acompanhamento de doenças causadas por imunocomplexos, ou na detecção da deficiência de algum dos componentes do sistema complemento. Pacientes deficientes congenitamente em componentes iniciais (C1q, C1r, C1s, C4, C2) freqüentemente se apresentam com doenças auto-imunes ou mediadas por imunocomplexos. Deficientes em C3 ou em componentes terminais podem se apresentar com infecções de repetição; nas deficiências de C5 a C8 podem ocorrer infeções graves por germes do gênero Neisseria. As deficiências mais freqüentes são as adquiridas, e são vistas com freqüência no Lupus Eritematoso Sistêmico, nefrite pós estreptocócica, crioglobutinemia mista essencial e glornerulonefrites mesângio-capilares. Vasculites sistêmicas, nefrites proiiferativas idiopáticas, nefrite de Berger e as síndromes nefróticas idiopáticas por lesões glomerulares mínimas, glomeruloesclerose focal, glomerulonefrite proliferativa mesangial, glomerulopatia membranosa idiopática são normocomplementêmicas. Hipercomplementemia pode ocorrer em numerosos estados inflamatórios, como urna resposta de fase aguda.

    Exames relacionados: C1q, C2, C3, C4, fator B, ASLO, FAN, crioglobulinas, imunocomplexos circulantes.