Ciência e Saúde

03/Jul/2022 10:00h
Por que somos mais sujeitos a tonturas ao envelhecer
30/Jun/2022 09:01h
Por que a desigualdade é um fator de risco para o Alzheimer
28/Jun/2022 09:00h
A vida depois de uma doença grave
26/Jun/2022 09:01h
O mito do abismo entre as gerações
24/Jun/2022 04:00h
Harvard responderá processo sobre fotos de escravos feitas para pesquisa racista em 1850
Ver todas

Exames

  • BRUCELOSE

    Descrição:
    Sinonímia: Sorologia para brucela.

    Material: Soro. Volume mínimo: 1,0 mL.

    Colheita, conservação: Se o exame não for realizado no mesmo dia, congelar a amostra.

    Preparo do paciente: Jejum não obrigatório.

    Método: Reação de aglutinação: prova rápida em lâmina.

    Reação de aglutinação: prova lenta em tubo.

    Imunofluorescência indireta: IgG e IgM.

    Hemaglutinação passiva.

    Interferentes: -

    Valores normais: Ausência de anticorpos.

    Interpretação: nas primeiras semanas de infecção o teste de imunofluorescência para anticorpos da classe IgM é positivo. Na fase aguda são considerados corno confirmatórios da doença, pela reação de aglutinação, títulos iguais ou maiores que 1/100. Os títulos podem persistir elevados (1/50, 1/80) por meses ou anos, sem que isto traduza uma infecção crônica. Títulos abaixo de 1/100 podem ser encontrados em pacientes previamente vacinados contra febre tifóide ou que tenham sido submetidos a teste intradérmico com antígeno de brucelose para fins diagnósticos.

    Exames relacionados: Hemocultura.