Ciência e Saúde

03/Jul/2022 10:00h
Por que somos mais sujeitos a tonturas ao envelhecer
30/Jun/2022 09:01h
Por que a desigualdade é um fator de risco para o Alzheimer
28/Jun/2022 09:00h
A vida depois de uma doença grave
26/Jun/2022 09:01h
O mito do abismo entre as gerações
24/Jun/2022 04:00h
Harvard responderá processo sobre fotos de escravos feitas para pesquisa racista em 1850
Ver todas

Exames

  • ADENOVÍRUS

    Descrição:
    Sinonímia: Anticorpos anti-adenovírus.

    Material: Soro. Volume mínimo: 1,0 mL.

    Colheita, conservação: Se o exame não for realizado no mesmo dia, congelar a amostra.

    Preparo do paciente: Jejum de 8 horas. Colher uma amostra na fase aguda e outra 2 a 3 semanas após.

    Método: Microtécnica de fixação do complemento.

    Interferentes: Hemólise acentuada.

    Valores normais: Ausência de anticorpos ou reações com títulos inferiores a 1/16.

    Interpretação: Teste útil na investigação diagnóstica de infecções por adenovírus: doenças respiratórias, cistites hemorrágicas e cerato conjuntivites. As amostras de soro, com intervalo de 2 a 3 semanas, devem ser testadas simultaneamente. Uma diferença de pelo menos dois títulos entre as duas amostras indica presença de infecção pelo vírus.

    Exames relacionados: Isolamento de vírus.