Ciência e Saúde

03/Jul/2022 10:00h
Por que somos mais sujeitos a tonturas ao envelhecer
30/Jun/2022 09:01h
Por que a desigualdade é um fator de risco para o Alzheimer
28/Jun/2022 09:00h
A vida depois de uma doença grave
26/Jun/2022 09:01h
O mito do abismo entre as gerações
24/Jun/2022 04:00h
Harvard responderá processo sobre fotos de escravos feitas para pesquisa racista em 1850
Ver todas

Exames

  • TESTE DE HAM

    Descrição:
    Sinonímia: Teste para hemoglobinúria paroxistica noturno.

    Material: Sangue do paciente colhido com heparina. Volume mínimo: 10 mL. Sangue também heparinizado de um indivíduo com o mesmo grupo sanguíneo do paciente. Volume mínimo: 10 mL.

    Colheita, conservação: Desfibrinar as 2 amostras com pérolas de vidro e separar as hemácias do soro. Ser utilizados os soros das 2 amostras e a papa de hemácias das 2 amostras.

    Preparo do paciente: Jejum de 8 horas.

    Método: Método de kam ou do soro acidificado.

    Interferentes: Alterações de pH (pH ótimo = 6,5 a 7,0).

    Valores normais: Ausência de Hemólise.

    Interpretação: Teste útil no diagnóstico de hemoglobinúria paroxística noturna, em que as hemácias dos indivíduos afetados são anormalmente sensíveis análise pelos constituintes normais do plasma. ou do soro acidificado (componentes do complemento). Um falso resultado positivo é encontrado, algumas vezes, em anemia esferocítica. Neste caso, refaz-se o teste usando soro inativado a 56º C por 30 minutos. Na anemia esferocítice o teste continuará positivo.

    Exames relacionados: Hemograma, reticulados, teste de Coombs, hemugiubina na urina.