Ciência e Saúde

03/Jul/2022 10:00h
Por que somos mais sujeitos a tonturas ao envelhecer
30/Jun/2022 09:01h
Por que a desigualdade é um fator de risco para o Alzheimer
28/Jun/2022 09:00h
A vida depois de uma doença grave
26/Jun/2022 09:01h
O mito do abismo entre as gerações
24/Jun/2022 04:00h
Harvard responderá processo sobre fotos de escravos feitas para pesquisa racista em 1850
Ver todas

Exames

  • HEMOSSEDIMENTAÇÃO

    Descrição:
    Sinonímia: VHS, velocidade de hemossedimentação dos eritrócitos, eritrossedimentação, velocidade de se dimentação globular.

    Material: Sangue com EDTA. Volume mínimo: 5,0 mL.

    Colheita, conservação: O teste deve ser iniciado imediatamente após a colheita.

    Preparo do paciente: Jejum de 4 horas.

    Método: ìhlestergren, Wintrobe.

    Interferentes: Aumentam a hemossedimentação: anemia e lipemia. Diminuem a hemossedimentação: crioaglutininas, sensibilização eritrocitária, esferocitose, anisocitose, microcitose, poticiternia.

    Valores normais: Técnica de Westergren: Sexo Masculino Sexo Feminino

    Primeira hora : Até 8 mm Até 10 mm

    Segunda hora: Total 2 horas: Até 20 mm

    Téc. de Wintrobe e Landsberg: Até 9 mm

    OBS: os valores serão corrigidos de acordo com o valor do Hematócrito. Até 25 mm Até 12 mm

    Interpretação: A velocidade de hernossedimentação está aumentada nos processos infecciosos, inflamatórios e neoplásicos. Altera-se também nas hiperproteinemias, hiperfibrinogenemias e gravidez. Na síndrome nefrótica descompensada altera-se em função da disproteinemia. É um exame inespecífico porém bastante sensível no rastrearnento dos processos acima citados, e como controle de tratamento de determinadas patologias (tuberculose, febre reumática, doenças inflamatórias intestinais e outras).

    Exames relacionados: PCR, ASLO, mucoproteínas, alfã 1-glicoproteína ácida.