Ciência e Saúde

23/Set/2021 14:27h
Nos EUA, homem com doença rara recebe rim transplantado do próprio marido
23/Set/2021 09:01h
Oficinas de teatro e dança com idosos vão virar espetáculos
22/Set/2021 09:00h
Gente do campo: Johanna Döbereiner descobriu que plantas podem gerar seu próprio adubo interagindo ...
21/Set/2021 09:00h
Atendimento deve englobar pacientes com demência e seus cuidadores
19/Set/2021 19:35h
Por que as drogas psicodélicas estão mais perto do mercado convencional
Ver todas

Exames

  • FIBRINOGÊNIO

    Descrição:
    Sinonímia: Dosagem do fator l.

    Material: Sangue colhido com citrato de sódio. Volume mínimo: 5,0 mL.

    Colheita, conservação: Adiciona-se 0,5 mL de EACA (para prevenir a degradação do Separa-se o plasma logo após a colheita.

    Preparo do paciente: Jejum de 8 horas.

    Método: Método de Ratnoff e Menzie modificado. fibrinogênio in vitro)

    lnterferentes: Proporção incorreta entre o anticoagulante e o sangue. Contraceptivos orais e gestação aumentam.

    Valores normais: 200 - 400 mg/dL.

    Interpretação: Exame útil no diagnóstico diferencial das coagulopatias. Ocorre diminuição do fibrinogênio nos pacientes com coagulo patia de consumo (ex. Ci VD}, na hipofibrinogenemia congênita e na insuficiência hepática. O fibrinogênio também pode estar diminuído pela presença de fibrinolisinas circulantes, o que pode ocorrer em pós-operatórios é e cirurgias extensas e em neoplasias disseminadas. Podemos encontrar níveis aumentados de fibrinogênio em processos reacionais. É um dos mais importantes fatores plasmáticos relacionados com a velocidade de hemossedimentação. O fibrinogênio pode estar aumentado nas seguintes situações: infecção, processos inflamatórios, neoplasias, pós-operatórios, síndrome nefrótica e gravidez.

    Exames relacionados: Contagem de plaquetas, coagulograma.