Ciência e Saúde

28/Jun/2022 09:00h
A vida depois de uma doença grave
26/Jun/2022 09:01h
O mito do abismo entre as gerações
24/Jun/2022 04:00h
Harvard responderá processo sobre fotos de escravos feitas para pesquisa racista em 1850
23/Jun/2022 17:00h
Kemune: a cidade de 3,4 mil anos que reapareceu no Iraque devido à seca
23/Jun/2022 09:01h
Vem aí a nutrição de precisão
Ver todas

Exames

  • FIBRINOGÊNIO

    Descrição:
    Sinonímia: Dosagem do fator l.

    Material: Sangue colhido com citrato de sódio. Volume mínimo: 5,0 mL.

    Colheita, conservação: Adiciona-se 0,5 mL de EACA (para prevenir a degradação do Separa-se o plasma logo após a colheita.

    Preparo do paciente: Jejum de 8 horas.

    Método: Método de Ratnoff e Menzie modificado. fibrinogênio in vitro)

    lnterferentes: Proporção incorreta entre o anticoagulante e o sangue. Contraceptivos orais e gestação aumentam.

    Valores normais: 200 - 400 mg/dL.

    Interpretação: Exame útil no diagnóstico diferencial das coagulopatias. Ocorre diminuição do fibrinogênio nos pacientes com coagulo patia de consumo (ex. Ci VD}, na hipofibrinogenemia congênita e na insuficiência hepática. O fibrinogênio também pode estar diminuído pela presença de fibrinolisinas circulantes, o que pode ocorrer em pós-operatórios é e cirurgias extensas e em neoplasias disseminadas. Podemos encontrar níveis aumentados de fibrinogênio em processos reacionais. É um dos mais importantes fatores plasmáticos relacionados com a velocidade de hemossedimentação. O fibrinogênio pode estar aumentado nas seguintes situações: infecção, processos inflamatórios, neoplasias, pós-operatórios, síndrome nefrótica e gravidez.

    Exames relacionados: Contagem de plaquetas, coagulograma.